""Eu segurei muitas coisas em minhas mãos e eu as perdi; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." Martin Luther King

Dedico as minhas poetisas queridas: Vony Ferreira e Maria Marques

Poetas Ai as almas dos poetas Não as entende ninguém; São almas de violetas Que são poetas também. Andam perdidas na vida, Como as estrelas no ar; Sentem o vento gemer Ouvem as rosas chorar! Só quem embala no peito Dores amargas e secretas É que em noites de luar Pode entender os poetas E eu que arrasto amarguras Que nunca arrastou ninguém Tenho alma para sentir A dos poetas também! Florbela Espanca

2 comentários:

Um Novo Olhar disse...

"Ai as almas dos poetas"
Como amigos também
São almas completas
E falam do além
Palavras de profetas

Ola amiga, deixei este pequeno comentário, inspirado neste belo poema da Florbela Espanca

Não me posso comparar
a tão afamada poetisa,
mas gostei de lembrar...

Com um beiojo meu
Dolores

VÓNY FERREIRA disse...

Ai a alma dos poetas
que se unem e se falam
com voz dos amigos
que os ouvem e compreendem!

Isa, tu és mais do que uma rosa branca a perfumar as nossas vidas. És certamente para além de tudo uma pomba branca que poisa no nosso coração a cada momento.
Obrigada amiga.
A Florbela Espanca certamente perdoa-te o exagero do teu carinho ao comparares-nos a ela.
Beijos de luz!
Vóny Ferreira