""Eu segurei muitas coisas em minhas mãos e eu as perdi; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." Martin Luther King

Num mundo perfeito

Ao longo dos anos permaneço fiel a mim mesma
continuo
.Numa busca feita de eternidades A noite caiu e a brisa quente sopra ligeira As buganvilias de varias tonalidades, oscilam como sedas esvoaçantes, leves, sensiveis, desprendem um aroma que me embriaga
Horas interminaveis, vales de diamantes e safiras emanam da terra quente com uma frescura que se agita, como seara acabada de lavrar. palavras esculpidas na lua em tons de bronze... Sonho um mundo perfeito Tudo parece eterno e etereo
Um clarao atravessa a imensa aboboda celestial Ao longe faz se sentir um cantico Um agradecimento, uma prece , um lamento
Uma suplica talvez Vivo a plenitude desse momento, a luz calida da velas envolve me Nasce um novo dia no meu mundo perfeito.

3 comentários:

Haere Mai disse...

Lindissimo! Este teu poema é de uma beleza ímpar, cheio de luz e de azul radioso!
Por favor dá títulos aos teus poemas.

beijo azul...sempre!

Anónimo disse...

Comoveu-me o seu poema. Penso que seja seu. E penso tambem que já lhe perguntei, porque não os assina minha amiga?
Que a luz e a paz brilhem sempre no seu lindo e sensivel coração

Jota disse...

Muito bonito, sim senhor, a minha amiga tem mesmo alma de poeta, mas olha lá porque não dás titulo ao que escreves? e porque não assinas?
não tou a perceber nada disto.
Mas que tá lindo, tá mesmo,
bjocas de eu, Jota