""Eu segurei muitas coisas em minhas mãos e eu as perdi; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." Martin Luther King
Metade Eu perco o chão, eu não acho as palavras Eu ando tão triste, eu ando pela sala Eu perco a hora, eu chego no fim Eu deixo a porta aberta Eu não moro mais em mim Eu perco a chave de casa Eu perco o freio Estou em milhares de cacos, eu estou ao meio Onde será que você está agora? Adriana Calcanhoto

1 comentário:

Um Novo Olhar disse...

Só para te dizer que Adriana Calcanhote é uma das minhas compositoras favoritas.

Um beijo meu
Dolores