""Eu segurei muitas coisas em minhas mãos e eu as perdi; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." Martin Luther King

Obras

O meu predio está em obras de conservação.
Na verdade está a ficar horrivel, um cor de rosa tão forte que até faz doer os olhos, com as varandas de uma cor entre o chocolate e o marron, ou qualquer cor assim parecida que nem sei defenir.
Hoje fiquei parada no passeio em frente a apreciar aquela obra de arte e a horrorizar-me. As minhas vizinhas acham que o prédio está lindo.
Os andaimes montados, os trabalhadores de tronco nu, a trabalhar ao sol e a escorrer suor.
Enquanto trabalham vão cantado, assobiando e trocando graças entre eles, com os consequentes mimos às beldades que vão passando E fiquei a pensar.
A pensar como a vida pode ser dura para certas pessoa.
Trabalham ao sol, à chuva, ao frio, ao sabor do tempo, a troco de um salário miseravel.
Quando chegar a hora de almoço, vão gozar um merecido descanso no jardim em frente ao meu prédio, trazem as lancheiras de casa com o almoço, e aproveitam para tirar uma soneca estendidos na relva.
Que será que vai naquelas mentes, que sonhos terão, o que esperam da vida?
Enquanto eu olhava e pensava, passou uma jovem, um borrachinho como lhe chamaram, que logo foi presenteada com uma chuva de assobios e piropos, sem maldade.
Era realmente linda a jovem em questão, achei graça que ergueu a cabeça como se não lhe interessasse os elogios, mas sorriu.
Imaginei que apesar do ar importante o elogio caiu-lhe bem e no fundo gostou. É sempre agradavel quando reconhecem a nossa beleza e nos mimam.
Eu sorri tambem e o senhor empoleirado no andaime piscou-me o olho, brindou-me tambem com um sorriso e com aquele sotaque brasileiro, inconfundivel e doce, disse-me:
olhe senhora enquanto cuidamos do seu predio debaixo deste calor temos de ir apreciando as beldades é uma maneira de nos distrairmos da vida.
Das agruras da vida pensei, certamente era isso que ele queria dizer.
Sorri-lhe tambem e segui o meu caminho sentindo uma admiração enorme por aquelas pessoas.

13 comentários:

notyet disse...

Curioso, como a suposta realidade não é a mesma para cada um de nós.
Na vida há profissões, duras e quiçá indispensáveis, parecendo despidas de sensibilidade.
Só as podemos avaliar na prática pessoal e eu tenho tentado isso no percurso.
Quanto à cor do prédio, se as vizinhas acham lindo, não queiras ver as casas delas por dentro. Aí, o ninho, é o que conta, mantem o teu e fecha os olhos à fachada.
Beijinho

Xana disse...

cada trabalho tem o seu valor , todas as pessoas têm a sua dignidade e vidas que têm de ir para a frente , olha os coveiros , os homens que recolhem o lixo....profissões que ninguém tem sonho de as ter , em pequeno ninguem sonha em ser coveiro...mas que leles t~em de existir ahhh isso têm e os há!!

beijinhos meus

*Lisa_B* disse...

Olá querida,
de facto não deve ser fácil essa vida.
Tenho amigos meus nessa profissão e dizem estar habituados e não se darem é fechados num escritório isso era mata-los dizem-me eles...não sei...lá que não deve ser muito agradável suar de verão e gelar de inverno isso não...
Antigamente eles até ganhavam muito bem...era uma das profissões que mais pagava aos que eram mesmo artistas não aos serventes...hoje como em tudo...quem ganha bem a não ser os políticos e nem suam as estopinhas?
Em Portugal a não serem os restauros começa ser difícil a vida nesse sector...pouco se constrói .
O meu amigo Pena ( Prof) dizia num post dele que queria ser trolha pois admirava imenso esses seres :-) eu também admiro esses e outros que se esforçam no dia-a-dia para pôr o pão na mesa.

Beijinhos meus com carinho

Baila sem peso disse...

O meu, também precisava de obras
a cor até podia ser em arco íris
mas o que me importa mesmo
são dentro de paredes, "as forras"!

Quanto à profissão
é tão digna
como a da mais honrada condecoração
e como alguém já disse,
também não me falta amigo
que não se quer fechado
e troca bom grado, sol e chuva
pelas salas de ar condicionado!

e toda a humildade vai
do doutor até ao pastor
se dentro da alma da gente
se ouvir tic-tac de quem sente!

o que é mesmo mau, muito mau amiga
neste momento estar-se desempregado

e isso naturalmente, que sabes!...

e os piropos são maneirismos
que com um sorriso, sem maldade
recebem a troca, com graciosidade

Deixo um beijinho
bem pintadinho
da cor que melhor te agradar
(afinal rosa e castanho não me parece assim tão mal!?)
e um sorriso e uma flor para enfeitar a tua cor!

Maysha disse...

Meus amigos queridos, eu até gosto de cor de rosa e castanho, a prova são as cores do meu blog, mas o meu prédio gostava que fosse um rosa mais suave. Mas não tem problema até tem vantagens passa a ser fácil de identificar, se algum dia me quiserem visitar dou o nome da rua digo que é o predio cor de rosa e a vários km de distancia já está visivel...vão parar direitinhos à minha casa sem possibilidade de engano.
Quanto à profissão sem duvida que é uma profissão tão digna como qualquer outra. Nem todos podem ser doutores ou engenheiros e todas são necessárias e merecedoras de respeito. Admiro imenso todas as pessoas que tem profissões que considero um pouco violentas e considero que trabalhar nas obras não deve ser fácil. Quando chego a casa ao fim do dia e os vejo terminar o trabalho, sinto-lhes o cansaço nos olhos e nos rostos e admiro-os porque conservam o sorriso e têm ainda disposição para me dar uma palavrinha amavel.
Meus amigos fiquem bem, gozem o sol que no fim de semana já temos chuvinha.
Beijo-vos com carinho
Isa

Anónimo disse...

Ola boa noite, dxculpa entrar como anonimo não consigo de outro modo.
Gostei desta homenagems que fizeste, tambem eu levo o dia empoleirado num andaime ao sabor do tempo que se faz sentir.
Não vou dizer que é a melhor profissão do mundo, mas de facto dá-me uma sensação de liberdade. não me vejo sentado a uma secretaria.
Nao vou dizer que foi a profissão que sonhei depois de andar a queimar as pestanas tantos anos, mas é o trabalho que me permite manter a familia.
Agradeco-te esta homenagem que nos fizeste.
Aproveito para deixar um abraço à tua familia, para dar muita força ao Ricardo e a ti Isa, que estas sempre junto dele. Diz-lhe que estamos tds a torcer por ele.Força e coragem para ambos.Um abraço apertado.
Marco Santos

Mara disse...

Tem graça o meu predio tambem está em obras e a ser pintado nunrosa chok que ate me da um chok cada vez que o olho, dever ser a cor da moda. De facto tem a vantagem de ficar bem visivel e sem possibilidade de quem o procura se enganar...
Quanto a profissão tambem a admiro, assim como a qualquer outra que seja efectuada com dignidade.
Mas tiveste sorte com os teus trabalhadores, os meus dou os bons dias nem me respondem...para tudo é preciso ter sorte. LOL
jinhos amiga
Mara

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA AMIGA, GOSTEI DA TUA POSTAGEM, BEM ESTRUTURADA ... UM ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Hoje só estou passando para desejar um feliz dia do blogueiro,
com um final de semana cheio de amor e esperança.
Aproveito para deixar um lindo poema de Mário Quintana


Amar: Fechei os olhos para não te ver e a
minha boca para não dizer...
E dos meus olhos fechados
desceram lágrimas que não enxuguei,
e da minha boca fechada
nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei....
O amor é quando a gente mora um no outro.

(Mário Quintana)

Abraços:Eduardo Poisl

Nela disse...

Tem razão amiga, a vida é mesmo dura, cá infelizmente como em metaDE DO MUNDO HÁ MTA FALTA DE TRABALHO, E NEM IMAGINA JOVENS LICENCIADOS QUE TÊM QUE TRABALHAR NAS OUBRAS, E MESMO ASSIM JÁ VAI FALTANDO MESMO, ESTÁ TUDO A FICAR MUITO MAU, MEU MARIDO TEVE UM EMPREGO QUE FALIU, E TEVE NA CONSTRUÇÃO, E EU SEI O QUE ELE PASSAVA E COMO VINHA, AGORA JÁ PASSOU, MAS A VIDA TEM ESPINHOS ATÉ SE CHEGAR ÁS ROSAS...BEIJINHOSSSSS

*Lisa_B* disse...

Querida
Hoje é só de corridinha para dizer que tem uns mimos no blog.
Beijinho

Pandora disse...

Este teu post é uma homenagem bonita a quem trabalha na construção civil. Com as tuas palavras transmitiste valorização dessa profissão e até mesmo melhor forma de compreender os tais piropos que ninguém gosta! :-)

Beijos

Laura disse...

Truz, truz, e truz!... Laura vinda do blogue da nina querida, a Lisa B, pede licença para sentar um cadinho. Vim apreciar as cores do prédio e os piropos dos trabalhadores. Até é uma coisa de que terei saudade toda a vida. devido a ser surda desde os seis anos, os piropos passaram-me ao lado, mas, claro que os tive, pois lia nos lábios e enquanto fossem de frente...percebia tudo, mas, ficou aquela saudade. Já fiz um implante de cocleares há dois meses e já entrei no mundo dos sons há um mês, ainda não entendo as palavras, mas já ouço tudinho...

Vim também trazer um beijinho bem repenicadinho e desejar as melhoras do filho militar. É uma agrura ser-se mãe de militares, ou de filhos ausentes do País, a tentar ganhar a vida longe de casa (o meu, em Manchester, sózinho, mas escreve quase todos os dias e deixa-me mais sossegada)mas, mãe é mãe e sofre. Lamento pelo filho que se feriu, lamento por todos os que têm de ir ao serviço militar, sem vontade , sem querer, e obrigados a coisas que nem nos passam pela cabeça. Enfim. Haja calma minha amiga que Deus está lá para todos e contratempos todos temos. Um grande abraço aos dois e que a vida volte rápido ao normal e não passe d euma recordação longiqua o acidente dele..laura..