""Eu segurei muitas coisas em minhas mãos e eu as perdi; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." Martin Luther King

Calei as madrugadas

Calei as madrugadas que me chamavam
em gritos de notas desafinadas
e com pérolas geladas
atiradas no meu peito sem dó.
Pus fim às suas garras que me tiravam do sonho
para prenderem as minhas lágrimas
em pesadelos de fortes amarras,
em labirintos sem caminhos para ir ao teu encontro.
Lutei, lutei e lutei...
contra as noites e contra mim!
Tão cansada fiquei de lutas sem fim,
que adormeci no dia que era destinado para ti.
Ao acordar sozinha nem sequer vi
quantas foram as folhas de calendário
que tombaram secas marcando os dias desde que te perdi.
O milagre tinha acontecido!
Já me tinha esquecido do tanto que por ti senti...!
(Maria Sousa)

6 comentários:

Adolfo Payés disse...

Es un placer leerte.. en este inicio de semana..un poema hermoso..

Un beso

Un abrazo
Saludos fraternos...

Que tengas una bella semana...

Argos disse...

Maysha

Será que se consegue esquecer?

Abraço grande

EDUARDO POISL disse...

"... E de novo acredito que nada do que é
importante se perde verdadeiramente.
Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas,
dos instantes e dos outros.
Comigo caminham todos os mortos que amei,
todos os amigos que se afastaram,
todos os dias felizes que se apagaram.
Não perdi nada,
apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Miguel Sousa Tavares

Abraços com todo meu carinho.
Uma linda semana com muito amor e carinho.

Mara disse...

Ola amiga do meu coração.
Lindo poema, mas acho-o um pouco irreal. Que bom seria esquecer com tanta facilidade.
Mas no mundo da poesia tudo é possivel.
Beijos
Mara

Fabiano Mayrink disse...

Oi Maysha pode pegar a foto sim, se voce quiser colocara a do endereço no seu blog ficarei honrado, e se voce quiser a foto so pra ficar no seu computador eu te mando a mesma sem o endereço, um abraço apertado!

Anónimo disse...

Isa como vai a saude? tudo bem?
Olha não vais acreditar, mas esqueci de novo a password do blog que abri há dias, nem cheguei a fazer lá nada, decididamente isto não é para mim. Vou continuar no anonimato, é bem mais prático LOL
Gostei muito deste poema, sempre em frente amiga!.
Beijos nossos
Tina