""Eu segurei muitas coisas em minhas mãos e eu as perdi; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." Martin Luther King

Noite fria

Nas noites frias, o silencio faz eco enquanto a chuva bate nas vidraças.
O vento sopra e os ramos das árvores despidos de folhagem, dançam uma estranha, ritmada e fantasmagórica melodia no jardim, em frente à minha janela. Onde se esconderam os passáros?
A minha insónia aumenta, numa casa cheia de recordações, de momentos, que gritam silencios dentro de mim, saudades, lembro-me de tudo, até do que pensei ter esquecido. A casa adormecida, na fantasia do tempo faz sonhar, viajar até as estrelas.
As ideias estão dispersas, num tempo sem tempo, passado e presente, tudo se confunde, os meus dedos ausentes deslizam no teclado. Enquanto escrevo para preencher os vazios, o tempo pára na bruma do arrastar da hora.
Nas espirais do fumo do meu cigarro, o meu eterno companheiro das noites de insónia, contemplo um sonho, esquecida de mim.
Onde foi que me perdi? Esquecida num lugar qualquer, no meio do caminho, espero que ninguem tropece em mim, ou será que adormeci e estou a sonhar?

16 comentários:

A.S. disse...

Maysha...

Gosto de te ler! As palavras são suaves, exactas e despertam todos os sentidos!

Tb adoro Moçambique! Conheço Bilene, embora só lá estivesse duas semanas.

Beijos...
AL

Andradarte disse...

Recordações de infância. ou
saudade??

Beijo

Canduxa disse...

Numa noite fria, tudo nos parece despido de amor, de calor, de luz...mas há sempre uma companhia que anseia pelo nosso sinal para avançar.
E se nos perdemos algures no tempo, na noite da vida...há sempre uma estrela que brilha.
É preciso olhar e ver o brilho tal como sentir a perfume deste amor mais que perfeito que aqui nos deixou.

beijinhos

Sônia Silvino disse...

Maysha!
Por aqui, noites queeentes! rs Muito abafado! Amo o frio!
Bjkas e bom domingo. A música está maravilhosa!!!

*Lisa_B* disse...

Querida amiga linda,
estás bem?
Que texto lindo....mas....tão triste...espero que seja apenas a tua veia literária criativa e não sobre estado de vida.
Beijinhos com carinho.

Esta semana darei noticias ...quem sabe boas...?!
Beijinhos com carinho

EDUARDO POISL disse...

Que a minha solidão me sirva de companhia,
que eu tenha coragem de me enfrentar,
que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir, como se
estivesse plena de tudo".

Clarice Lispector


Desejo uma linda semana para você.
Abraços com todo meu carinho

Conceição disse...

Oi!
Amei o teu poema. É muito profundo,embora descreva um estado de alma um pouco melancólico. São saudades? Tens um miminho no blog do David. Beijinhos

Sonia Schmorantz disse...

As vezes nossa casa é nosso melhor refúgio, em outras parece que caminhamos entre lápides de pedaços de vida, de memórias idas, somos quase estranhos entre tantas coisas que já se perderam...
beijos

Mª Dolores Marques disse...

É um prazer vir aqui. Um texto bem escrito e com muito lá dentro

Gostei de ler

Dolores Marques

Leandro Ruiz disse...

A cada noite uma nova fase...
...temos noite frias, noites tranquilas, noites que passamos acordados... uma diferente da outra, mas sempre NOITES inesquecíveis...
Leandro Ruiz

A.S. disse...

Vim reler-te... e rever-te!


Beijos!
AL

*Lisa_B* disse...

Amiga linda.
passei para deixar mil beijinhos com carinho.

Envio também para as amigas que não têm blog ou que o fecharam...todas:-)
Beijosssssssss

Maria Emília disse...

Para quem teve uma insónia, o amor perfeito está bem viçoso... Gostei de te ler, Isa, descreves muito bem quão terrível é querer dormir e não conseguir. Querer deixar de pensar e os pensamentos chegarem em catadupa.
Um beijinho,
Maria Emília

a ALMA das IMAGENS disse...

Maysha!
Texto e imagem que nos fazem sonhar.
Que nos fazem voar no tempo e no espaço...
"Para poder viver verdadeiramente, há que renascer.
Para renascer, primeiro há que morrer, e para morrer ,
primeiro há que despertar"
Obrigado.
Abraços de luz.
Assinma:
Sissi

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo macro de linda flor...belo texto...Espectacular....
Beijos

JuvePP disse...

Oi,la
Por aqui andei e tropecei neste lindo poema que nos fala de "silêncios" gritantes, tantas são as "recordações" de "momentos" vários de "insónias" de "vazios" e esquecimentos.
Parabéns. Gostei do teu "Sexto Sentido".
Beijinhos