""Eu segurei muitas coisas em minhas mãos e eu as perdi; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." Martin Luther King

O por do sol e a orquidea

O sol estava se pondo.
O pôr do sol a fez lembrar-se do seu pai. E ela começou a falar.
Ele estava mortalmente enfermo e sabia disso. Ela abandonou o seu trabalho para estar com ele. E conversaram sobre a partida que se aproximava, tranquilamente.
Aqueles que aceitam a chegada da morte ficam tranquilos.
Disse-me que a hora que seu pai mais amava era o crepúsculo.
Desde menina, ele se assentava com ela e ia mostrando a beleza das nuvens incendiadas, a progressiva e rápida sucessão das cores: azul, verde, amarelo, abóbora, vermelho, roxo...
À medida que a morte se aproximava, a fraqueza aumentava. Mas, mesmo fraco, queria ver o pôr do sol.
Talvez pela irmandade de um homem que morre e um sol que se põe.
Numa dessas tardes, ela não conseguiu conter as lágrimas. Chorou. Ele a abraçou e colocou seu dedo sobre seus lábios."Não quero que você chore..."
E, apontando para o sol que se punha, disse: "Eu estarei lá..."E contou-me também de uma orquídea que silenciosamente acompanhou esses momentos de despedida.
A orquídea, depois que seu pai partiu para o pôr do sol, se recusou a parar de florir...
Será que o seu pai foi morar na orquídea? É possível...
Ruben Alves

5 comentários:

Reyel Angel disse...

Que texto mais lindo, Maysha! Não é fácil manter a serenidade diante da morte.
Bjos na alma!

Andradarte disse...

Texto bonito, sentido,real....

Beijo...

Ana disse...

Lindo! Lindo!
Amiguinha, agradeço a tua simpatia, virei buscar o teu selinho mais tarde; pelo facto, de me ausentar durante alguns dias.
Deixo-te um beijinho e um coração cheio de carinho e amizade.
Obrigada por seres minha amiga :-)

Sonia Schmorantz disse...

Maravilha, lindo este post!
beijos

*Lisa_B* disse...

Lindo texto amiga. Mesmo lindo...acreditando que o pai tenha ido morar na orquídea talvez supere melhor a partida?


Quando o meu pai faleceu eu não reagi...fiquei calada e só um mês depois caí em mim e em silêncio fiquei perguntando porque tinha de ser assim?

O meu pai antes de falecer disse-me: procura-me num gato, nunca negues comida e abrigo a um gato pois poderás estar a afastar-me de ti...
Compreendes porque tenho 30 gatos e já tive 45?
Não sei se é possivel encarnar num gato mas se for o meu pai deve estar em algum deles :-) por isso os amo a todos e protejo enquanto puder.
Aqui em casa primeiro comem os gatos depois como eu.

Beijinhos