""Eu segurei muitas coisas em minhas mãos e eu as perdi; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." Martin Luther King

Pede-me tudo

“PEDE-ME TUDO…”
Pede-me tudo…
O ziguezaguear de um borboleta
A onda espumante que na areia desfalece
O cândido murmurar
De um rio correndo quando tropeça
Indiferente…
Na rudeza das pedras.
O metalizado da lua
Na frígida noite escura
A definição inconclusiva
Da minha própria loucura
Pede-me a lonjura do horizonte
Como quem pede um troféu
A tranquilizante beleza
Da relva que nasce nos montes
Pede-me o mar, o céu, as estrelas
O pôr-do-sol, o vento, a chuva
As cores inebriantes do arco-íris
O silêncio das minhas palavras
O perfume de todas as flores
Pede-me tudo…
Que me transforme em gazela
Para fugir de ti e de mim
A claridade das estrelas
Em galáxias por descobrir
O sol mais quente de inverno
Para que teu corpo aqueça…
Pede-me os pássaros
Os peixes
Os golfinhos.
Só não me peças que te esqueça!
(Vony Ferreira)

2 comentários:

Um Novo Olhar disse...

Mais um lindo poema da querida Vony
E os teus gestos são sempre de carinho.
Beijos

VÓNY FERREIRA disse...

Subscrevo o que a Dolores diz acerca do teus gestos sempre carinhosos e acrescento:
- Tens um enorme coração, Isabel, e um dos sorrisos mais doces que conheço.
A tua amizade é uma bênção.
Obrigada pelo miminho.
Vóny Ferreira