""Eu segurei muitas coisas em minhas mãos e eu as perdi; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." Martin Luther King

Memórias

Hoje acordei cedo... Fui para o meu pc e fiquei ali parada a olhar para o ecran, a pensar nem sei em que. Entretanto o meu filho Ricardo acordou.
Levantou-se ainda ensonado, beijou-me, sorriu com aquele sorriso terno que faz sempre que me olha ... Deitou-se na minha cama...e adormeceu...
Fiquei a olha-lo... E de subito veio-me a memória o passado ..um passado distante, mas tão presente. Recordei a infancia dos meus filhos, hoje uns homens. Habitualmente acordavam e vinham para a minha cama mimar-me...beijos, abraços, lutas entre eles. Ainda ouço o vosso riso cristalino... Agarravam-me e cada um repetia : a mãe é minha...a mãe é só minha...que saudades... O tempo passou tão depressa. Parece que ainda foi ontem. Acordei dos meus pensamentos. Apercebi-me que estava a sorrir. Aconcheguei o meu filhote como sempre faço...uma caricia no cabelo...um beijo doce no rosto...memórias...

2 comentários:

Um Novo Olhar disse...

Lindo Isabel! São memórias de um tempo,passado, mas que estão sempre presentes, nestes pequenos gestos. Um amor sublime que nos dá sempre a força de que necessitamos num dado momento.
Um beijo meu

mara disse...

Amiga, como o tempo passou depressa!
Os filhos cresceram, nem demos conta.
Mas são sempre os nossos meninos a quem damos por toda a vida um amor que não tem igual, sem limites, incondicional, sublime.
Um beijo para ti outro para o Ricardo.
Mara