""Eu segurei muitas coisas em minhas mãos e eu as perdi; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." Martin Luther King
Sentada num banco de jardim
E a crianca que brinca
Sem dar por mim...
Os seus olhos estao
Para lá do horizonte
Os meus vem e vao...
Sentada num banco de jardim
E o amor que passa
E me deixa assim....
Sozinha num canto
A espera que o tempo
Me dê outro manto
Sentada num banco de jardim
E os aromas que são
Sem flores de jasmim
Sou flor sem dor
Que o vento deixou
Sem alguma cor...
Sentada num banco de jardim...
E a vida que não dá por mim... (Dolores - poema escrito em 2007)

1 comentário:

Um Novo Olhar disse...

Temos dias que nem um simples gesto, como nos sentarmos num jardim ,nos tira a melancolia dos dias...Talvez este tenha sido um desses dias para mim. Obrigado amiga, por apreciares o que escrevo
Um beijo meu, e que a luz te acompanhe sempre.
Mª Dolores Marques