""Eu segurei muitas coisas em minhas mãos e eu as perdi; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." Martin Luther King

Alice no País das Maravilhas

-Podes dizer-me, por favor, que caminho devo seguir para sair daqui?
-Isso depende muito de para onde queres ir - respondeu o gato
-Preocupa-me pouco aonde ir - disse Alice.
-Nesse caso, pouco importa o caminho que sigas - replicou o gato ...
- Desde que eu chegue a algum lado, acrescentou Alice a título de explicação...
- Oh, certamente que hás-de chegar, disse o gato...desde que caminhes o suficiente...
.(Lewis Carroll - Alice no Pais das Maravilhas)
***
...Hoje dei comigo a sentir-me esta Alice...

14 comentários:

Gui disse...

Indicaram-lhe um cruzamento de caminhos.
Alice escolheu um ao acaso.
Depois de muito caminhar, encontrou finalmente o coelho.
- Alto, menina. A Rainha está a chegar. Vai-te embora!
E de repente chegou a Rainha. Quis jogar criquet com Alice, e foi um sarilho.
O gato fez cair a Rainha...!
Porém, ao levantar-se... ela gritou que lhe faltavam os brincos reais!
- Eu não os tirei, senhora! disse Alice assustada.
- O meu carrasco vai-te cortar a cabeça -anunciou a Rainha.
- Levem-na para a cela! - gritou furibunda.
Com artes e manhas Alice conseguiu escapar da prisão.
E correu, correu muito e sem destino!
De repente... ouviu a voz da Rainha:
- Cortem-lhe a cabeça!
Nesse momento Alice voltou ao mundo real...!
Tinha tido um pesadelo?
.................
Abraços
Gui

Mara disse...

olha querida a ti ainda o gato responde, a mim nem o gato me fala...LOL
Jinhos da Mara

Moon disse...

Entao amiga o que é isso? O caminho é sempre em frente de cabeça erguida.
Combinado?
Beijos
Moon

Anónimo disse...

Sarava amiga como vais?
Entao andas perdida? Então estas como eu, sem saber o que fazer ou para onde ir.
È só uma fase, logo passa. Continuo sem conseguir entrar no meu blog, já abri 4 e não consigo entrar em nunhum, deve ser carma, acho que vou desistir dos blogs. Uma tarde feliz muito axe
Iris

O Meu Confessionário da Alma disse...

:-)antes demais um obrigado, pelo e-mail, respondi não sei se chegou.
:-)ja podes fazer comentarios, é facil, cliclas em cima do nome da cada post, abre uma pagina onde colocas o teu comentario.

Quanto ao teu refugio ou cantinho na net, adoro, por vezes venho para estar com Paz e em Paz.
É sereno, sem sons estranhos, ou ruídos que nos magoem os ouvidos, gosto de passar nem que seja os olhos pelo violeta, relaxa-me, descontrai, depois se os olhos me deixam leio, às vezes apaixono-me pelas leituras, não esqueço o teu amigo da rua, amei, amei mesmo, ao ponto de recordar e as lágrimas saltarem, amei porque é puramente do mais belo que pode haver no Mundo.
E hoje Alice, amo o nome, as histórias, apesar de ser algo que sempre me baralhou um pouco, pois queria coisas muito reais, e os meus coelhos adomesticados não andavam de relogio, nao me falavam assim, falavam com os olhos, mas não andavam daquela forma atrás de mim, o que me deixava um pouco confusa e com questões.
Hoje já grande, já aceito mais a fantasia que em pequena não tolerava, por mais estranho que pareça.
Todos nós somos uma Alice num país ou num Mundo do qual nada oumuito pouco se conhece, por vezes paramos, sem saber por onde caminhar, outras vezes parece que o mapa desenrrola por baixo dos pes e nos leva sem questionar nada, outras há que paramos, paramos, observamos, e sentimos que estamos a cair num poço, onde o tal coelho nos diz são horas! Para que? Horas, estou atrasado.
Hello, então acordamos novamente e seguimos.
Somos os seres mais indecisos que conheço, mas caminhamos na maior parte das vezes...
:-)
Um beijinho.
Envia um grande ao P*Peu.

Abraço minha linda escreve sempre.
Gosto do que em ti trazes.;-) é magico.

Xana disse...

o importante é caminhar minha amiga, e sempre que encontrares um beco volta-te de costas e recomeça com a mesma força, todos os caminhos hão-de ir ter a algo que tu tens de resolver e viver , mesmo que custe ;)
beijinhos e bom fim de semana

Sonia Schmorantz disse...

Como saber que este é o caminho certo? Que caminhamos o suficiente? Para cada situação haverá sempre, pelo menos, dois caminhos, cada qual saberá se é hora de usar a razão ou o coração!
beijos e um lindo final de semana.

*Lisa_B* disse...

Ola amiga Isa
desculpa a falta de visitas mas nem sempre dá oportunidade para tal.
Ando mais ocupada a resolver coisitas que têm de ser..
Passei memso para saber se esta tudo bem e deixar um beijinho

Mustafa Şenalp disse...

Çok güzel site.:)

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Faça uma lista de grandes amigos,
quem você mais via há dez anos atrás...
Quantos você ainda vê todo dia ?
Quantos você já não encontra mais?
Faça uma lista dos sonhos que tinha...
Quantos você desistiu de sonhar?
Quantos amores jurados pra sempre...
Quantos você conseguiu preservar?
Onde você ainda se reconhece,
na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora...
Quantos mistérios que você sondava,
quantos você conseguiu entender?
Quantos defeitos sanados com o tempo,
era o melhor que havia em você?
Quantas mentiras você condenava,
quantas você teve que cometer ?
Quantas canções que você não cantava,
hoje assobia pra sobreviver ...
Quantos segredos que você guardava,
hoje são bobos ninguém quer saber ...
Quantas pessoas que você amava,
hoje acredita que amam você?
(Oswaldo Montenegro)

Desejo uma semana com muito amor, carinho e saúde
Um grande abraço do amigo
Eduardo Poisl

Iris disse...

Sarava amiga
Mais um blog que tive de abrir nao compreendo, nunca consigo abrir com a minha password se voltar a acontecer desisto
Axe para ti
Iris

Tétis disse...

Olá Maysha

É a primeira vez que venho ao teu blog. Cheguei aqui através de "amigos comuns".

Gostei bastante do que vi e identifico-me muito com o que escreves.

Vou colocar-me como tua seguidora.

Se quiseres dar uma olhadela ao meu/nosso (somos 3) blog, será uma prazer e uma alegria ver-te por lá. (http://nuestramizade.blogspot.com)

Beijinhos

Maria Emília disse...

Querida amiga Isa,
A minha experiência diz-me que o tempo não cura. A ferida está lá. ganha um cicatriz que ás vezes doi. O tempo ensina-nos a viver com as situações. É um grande escultor e vai-nos esculpindo com a sua passagem. Mas não é um artista plático. Deixa as cicatrizes das feridas que são marcas do caminho percorrido e do nosso crescimento espiritual. Conte comigo como eu sei que posso contar consigo.
Um grande beijinho,
Maria Emília

Sandra disse...

Olá Isa, em primeiro lugar obrigado pelo carinho das suas palavras no Filho Azul, realmente passar por uma gravidez tem que se lhe diga e de vez em quando sabe bem ouvir algumas palavras como as suas...
Em relação a este post, este livro era um dos que mais gostava de ler quando era mais pequena, perdi a noção de quantas vezes o fiz e sempre que o lia retirava uma lição nova!
Jokitas e vou passar a visitá-la mais vezes...
Sandra C.